Arquivo do mês: abril 2007

Filmes da semana

Esta semana assisti dois filmes pouco aconselháveis para mentes sensíveis e/ou deprimidas.

Ventos da Liberdade (The Wind that Shakes the Barley, 2006 ), dirigido por Ken Loach, conta a história da luta dos irlandeses pela saída das tropas britânicas da Irlanda do Norte. A história é focada no grupo comandado por dois irmãos, Damien e Teddy.

Batismo de Sangue (2007), dirigido por Helvécio Ratton e baseado no livro homônimo de Frei Betto, conta o apoio de freis dominicanos ao movimento comandado por Carlos Marighella durante a ditadura no Brasil, nos anos 60.

Ambos pecam no realismo sádico de cenas de tortura e fuzilamentos. Ao meu ver, cenas desnecessárias para a compreensão da dramaticidade das histórias contadas. Em Ventos da Liberdade, estas cenas apesar de chocantes não prejudicam a história. Já em Batismo de Sangue, o excesso de cenas de tortura detalhadas tornam o filme difícil de ser assistido e tiram um pouco o propósito da história, apesar dos ótimos atores.

Anúncios

Bingo

Fiquei sabendo que aqui em Sampa tem um Bingo chamado Lins. O famoso Bingo Lins. Após o período de pujança e crescimento, o dono resolveu adicionar o nome Grand (NDA: grand = grande em francês) na frente.

Virou o Grand Bingo Lins.

Felizmente, o dono percebeu o trocadilho infame a tempo e inverteu a ordem das palavras.

Na verdade o Bingo de chama Grand Lins Bingo.

Esgrima a cavalo

-Tenis Clube de Campinas, boa tarde ”
– Boa tarde!
– …
– Por favor, gostaria de saber se vocês tem aulas de esgrima do clube.
– Não senhor, aqui não temos cavalos.
– …?!
– o senhor poderia tentar ligar para a Hípica de Campinas, quem sabe lá eles tenham.
– Ah..brigado. Vou tentar sim.

PS: este diálogo foi real !

Milésimo

O Romário é um grande cara. Não só pela incrível facilidade de fazer gol, mas sobretudo porque devemos a ele boa parte do Tetra. Só não digo 100% porque seria muito injusto com Bebeto, Dunga, Jorginho, Marcio Santos, Aldair e Branco.

Só que eu sinceramente já estava achando patético esta recusa em terminar a carreira. Após o corte da seleção em 98 (baita sacanagem diga-se de passagem), Romário teve muitas chances de parar. Aos poucos as más atuações, “contusões” no meio do jogo quando sentia que a coisa não iria rolar, e idas para times em países sem tradição alguma estavam encobrindo toda a sua qualidade e história. Quando se falava nele, em geral era pra criticar.

E até o início da campanha para os 1000 gols parecia ridícula, com a ida para times na Austrália e EUA, só para conseguir número.

Mas não é que no final foi uma jogada de marketing pessoal de gênio ? Só se fala nisso de repente. Todos os noticiários pergutam “Será que é hoje ?”. Todos comparam com o milésimo gol de Pelé. O cara virou o centro das atenções novamente. Virou uma mini festa popular. E até a FIFA recentemente anunciou que pela sua contagem oficial, o Romário fez mais gols que o Pelé !

O fato é que hoje falta apenas 1 gol. E o jogo vai ser no Maracanã. Cenário perfeito !

A pergunta que realmente importa neste momento é: será que a Globo vai transmitir este jogo via antena parabólica ? Sim, porque eu sou regularmente brindado com clássicos cariocas do naipe de Madureira versus Flamengo ou Botafogo versus América, enquanto que TVs locais passam Corinthians versus Palmeiras. Não que assistir a jogos do meu time seja um grande prazer atualmente. Mas obviamente, quando teve Flamengo e Vasco, no Maracanã na semana passada, único jogo do Carioca que eu queria ver, fomos brindados com Fluminense contra whatever.

Aí já é sacanagem.

Filme e Livro

Ontem fui ver o filme Os 12 trabalhos, contando um dia na vida de Héracles, ex interno da Febem tentando conseguir um emprego como motoboy em São Paulo. Vale a pena ver.

Hoje comecei a ler Berenice Procura, do Luiz Alfredo Garcia Roza. Já falei sobre ele neste blog. gosto bastante dos livros dele. É um policial ambientado em Copacabana. Um travesti aparece morto semi enterrado na praia. Ao contrário dos outros que eu li do autor, o personagem central não é o detetive Espinoza, mas uma taxista chamada Berenice.

Em comum entre o filme e o livro, pessoas tentando sobreviver no submundo. Batalha diária.